Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Posted on abr 16, 2010 in Literatura

E por falar em livro infantil…

E por falar em livro infantil…

Um dos livros infantis de que mais gostei eu só li na idade adulta. Eu fazia a página de livros do jornal, aos domingos. Algumas editoras mandavam livros para serem resenhados. Foi assim que conheci “Uma Torre para o Sol”, de Colin Thompson, um escritor e ilustrador inglês.

O livro é da coleção Brinque-Book, que altamente recomendo para todos aqui que têm sobrinhos, afilhados, filhos, enteados etc. O livro conta as aventuras de um menino que nunca viu o céu azul e nem o sol, simplesmente porque não há mais céu azul e nem sol. É um “A Estrada” para crianças, sem canibalismo e outros desesperos (ops, falei demais, Silvio e Simony? é bom que motiva o povo a ler). Ou seja, tem aquele elemento de mundo distópico que adoro. Tem umas ilustrações que lembram o filme “Solaris”. E hoje, vejo que a história tem conexão com o filme “Sunshine – Alerta Solar”. Divago…

Então, eu li o livro (é facinho de ler, fininho). E fui procurar informações na Internet, no meu velho 486. E descobri, no site da editora, a autobiografia do autor. E me identifiquei com algumas coisas que ele escreveu lá. Tinha o e-mail, não lembro se do autor ou da editora, e eu escrevi para ele. Falei que havia gostado do livro, das ilustrações, que era jornalista e iria fazer uma matéria, e que tinha me identificado com a história e com algumas coisas que ele colocou na autobiografia.

E não é que ele respondeu? Foi super simpático, agradeceu o contato, disse que queria conhecer o Brasil etc.

Não lembro se ele escrecentou isso depois à autobiografia (esse fato aconteceu entre 1998-1999, e no texto que achei hoje, na Internet, ele fala de acontecimentos ocorridos depois de 2000), mas esse trechinho tem tudo a ver com a discussão do dia:

“Sempre acreditei na magia da infância e acho que, se você viver bem, esta mágica nunca acabará. Acredito que, se um livro infantil não desperta interesse em adultos, alguma coisa está errada, com o livro ou com o leitor. Isso, claro, é só o meu jeito de dizer que não quero crescer”.

Para quem quiser ver os livros do Colin Thompson, segue o link: http://www.brinquebook.com.br/catalogo-autores.php?id=18#autor