Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Posted on abr 11, 2010 in Literatura

Do Crepúsculo aos Ventos Uivantes

Do Crepúsculo aos Ventos Uivantes

O texto abaixo é do crítico de cinema Inácio Araújo. Acho que tem a ver com a conversa de sexta-feira. O endereço do blog dele é http://inacio-a.blog.uol.com.br

06/04/2010
Do “Crepúsculo” aos “Ventos Uivantes”

Ficou escondido no post abaixo, lá no fim.

A história é a seguinte. Vi na TV, não sei em qual, numa reportagem sobre a nova biblioteca que foi aberta onde antes havia a prisão do Carandiru: uma garota vai à biblioteca e retira “Creppusculo”, livro dessa série atual de vampiros que está fazendo muito sucesso.

Lá é mencionado, em algum momento, “O Morro dos Ventos Uivantes”, da Emily Brontë. (Alguém já corrigiu: é o livro favorito da protagonista).

Então, a menina acaba de ler o seu livro, volta à biblioteca, devolve o livro e pede “O Morro dos Ventos Uivantes”.

Não sei, francamente, o valor dessa série de vampiros. Vi um dos filmes e era meio fraco. Sei, em todo caso, que o do livro da Brontë, que é um momento alto, especial, do romantismo inglês.

Então tem um salto formidável aí. Não sei se ele é pessoal ou se acontece com muita gente. Se as escolas induzem à leitura, ou a internet, ou o quÊ.

É uma fábula, digamos, cujo sentido desconheço.

Apenas lanço a história, que me parece boa neste país de tão poucas letras.